Início » Investimentos » Os 5 melhores fundos de investimento para fazer o dinheiro render em 2020

Os 5 melhores fundos de investimento para fazer o dinheiro render em 2020

Os fundos de investimentos são estratégias de para investir o dinheiro no banco ou outra instituições financeiras para que possam render juros, oferecendo rendimentos ao aplicador.

Cada tipo de fundo tem suas características, como a liquidez, rentabilidade e as taxas. Para saber se vale a pena é preciso analisar cada uma delas e conferir se os rendimentos futuros se adequam ao seu objetivo para a quantia.

Em 2020 houve um aumento significativo na procura por fundos de investimento, visto que 82,4 novas pessoas ingressaram no mercado financeiro somente em janeiro. Ao todo são mais de 710 mil investidores no país e uma cartela enorme de opções de todos os tipos.

Este conteúdo está atualizado conforme as principais cartelas de investimentos cotados para 2020 fazendo um referencial do ano de 2019, visto que o mercado financeiro muda constantemente e rapidamente devido uma série de fatos – como câmbio, taxas do comércio e outros.

Para ter a certeza de que as taxas e rendimentos não foram alteradas é preciso conferir os valores atualizados na corretora que usar para fazer a sua aplicação, seja na bolsa de valores ou outras formas.

Como saber qual é o melhor fundo de investimento?

Antes de partir para a lista dos 5 melhores fundos para investir e fazer o dinheiro render é preciso saber o que analisar para chegar a tal conclusão. Abaixo, segue os indicativos que te ajudarão a saber se o seu dinheiro está sendo colocado no local certo:

Como investir o dinheiro
  • Liquidez: facilidade com que pode ser retirado;
  • Rentabilidade: grau de sucesso do investimento econômico, baseia-se no percentual de remuneração do capital investido no determinado fundo;
  • Taxas: quanto é cobrado pelo serviço, funciona como um desconto do valor a receber.

Cada investimento tem por trás um perfil de investidor. Ou seja, para os mais agressivos uma liquidez maior pode ser mais vantajoso do que baixas taxas por longos períodos. Já perfis tradicionais tendem a preferir maiores rentabilidades em maior tempo, por exemplo.

Isso quer dizer que o melhor fundo de investimento é aquele que melhor se adéqua a sua carteira e ao seu perfil!

Entendeu agora a dimensão da importância que tem os gestores de investimentos? Eles é que poderão te ajudar com filtros e análises a descobrir quais os melhores fundos disponíveis de acordo com a sua subjetividade financeira e qual objetivo de resultado espera.

 

5 Melhores fundos de investimentos de 2020

Vamos agora aos melhores fundos de investimento! Para fazer a lista foram considerados os tópicos tratados acima.

No gráfico, abaixo, pode-se conferir as diferentes categorias de fundos. Abaixo, há mais explicações sobre como funciona cada uma delas.

Tipos de fundos de investimento

1. Certificado de Depósito interbancário (CDI)

O certificado de depósito interbancário é uma taxa cobrada aos bancos pelos empréstimos feitos em 24 horas, por isso, quando o pedido de crédito pelo consumidor está em alta esse investimento também tende a ter boa rentabilidade.

Esse fundo de investimento já se tornou também um indicador de rentabilidade para os fundos de renda fixa, além da taxa selic, e inclusive, tem uma taxa semelhante (aproximadamente 5,5%).

Melhores rendimentos de renda fixa em 2019

Abaixo segue os fundos de investimento que obtiveram os melhores rendimentos em 2019. Isso não lhes garantirá melhor performance e nem garantir de sucesso futuro, entretanto, são um indicativo de confiança aos investidores.

  • Santos Credity Yeld (47,84% de risco)
  • Fic Fi Caixa (27,73% de risco)
  • Brasilprev Top (17,89%) de risco)
  • BB Previdenciário (17,82% de risco)
  • Banestes Institucional (17,89% de risco)

2. Fundos de Multimercado

Os fundos de multimercado é a categoria na qual se mescla aplicações em vários mercados, como renda fixa, câmbio, entre outros.

Mas não é por ser mais diversificado que ele se torne mais seguro do que o mercado de ações, por exemplo. Ambas as categorias são indicadas aos perfis de investidor moderado a agressivo.

Afinal, nessa modalidade de fundo também é permitido ao gestor fazer a realocação do capital conforme lhe convir, o que dá a ele mais liberdade de gerir o dinheiro em busca dos melhores retornos.

Lista dos melhores fundos de multimercado em 2019

Abaixo segue os fundos de investimento que obtiveram os melhores rendimentos em 2019. Isso não lhes garantirá melhor performance e nem garantir de sucesso futuro, entretanto, são um indicativo de confiança aos investidores.

  • Órama Ouro Fim (30,27% de risco)
  • Logos Fic Fim (25,92%)
  • Safari (19,12%)
  • Canvas Dakar Long Bias (17,68%)
  • Itaú Multimercado Brasil (17,5%)

3. Investir em Ações das Bolsas de Valores

As ações são o patrimônio de instituições e empresas no mercado financeiro. Ao investir um dinheiro num fundo de ação é como se estivesse fazendo uma aposta naquele negócio, e se os rendimentos superam a aposta, o dinheiro volta para o gestor (no caso, todos os gestores)

Desse modo os fundos de ações estão sempre oscilando conforme o mercado e, por isso, é indicado um perfil agressivo de investidor para bancá-las. Afinal, para investir nessa categoria é preciso acompanhar as taxas e índices, coisa que nem todo mundo está disposto a fazer com frequência.

Lista dos melhores fundos de ação em 2019

Abaixo segue os fundos de investimento que obtiveram os melhores rendimentos em 2019. Isso não lhes garantirá melhor performance e nem garantir de sucesso futuro, entretanto, são um indicativo de confiança aos investidores.

  • Santander Colaboradores (65,56% de risco)
  • Em2M intrust (58,61% de risco)
  • Safra Consumo (34% de risco)
  • Fia Caixa Consumo (33,78% de risco)
  • BB Ações construção civil (33,64% de risco)
  • Caixa Construção Civil (32,48%)
  • Guepardo Fic (31,24%)

4. Tesouro Direto

O tesouro direto é uma modalidade de investimento muito comum atualmente nos bancos. Um dos motivos da popularidade é o seu rendimento maior do que o da poupança, mas tão seguro quanto.

Esse tipo de investimento é um título do Governo Federal que funciona como um empréstimo. Ou seja, quando é dado dinheiro ele é devolvido depois pelo próprio governo com um valor acrescido, como se o investidor fosse a instituição bancária.

Um dos benefícios da modalidade é que estimula o crescimento do próprio país, já que dá o dinheiro para as instituições governamentais e nenhuma privada em si -não se sabe qual será o destino do dinheiro.

5. VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre)

O VGBL são os planos de previdência privada dos bancos. Essa modalidade de investimento é boa por conta dos seus benefícios fiscais, sendo uma das boas formas de armazenar dinheiro sem ter que pagar taxas ou tributação por conta disso. O fundo é isento até do imposto de renda.

A ideia do VGBL é acumular dinheiro a longo prazo e conquistar um patrimônio que seja capaz de render por si só, para que a pessoa possa retirar somente os lucros daquele investimento.

Ranking de melhores fundos de investimento da última década

Para obter uma lista ainda mais completa que te ajude na sua análise e onde deve aplicar seu dinheiro aqui vai uma lista dos fundos que obtiveram os melhores rendimentos de acordo com os dados disponibilizados pela Economatica. 

Fundo de Investimento Rentabilidade de 31/12/2009 a 04/12/2019 (%)
Az Quest Small Mid Caps Fc FIA 539,14
Icatu Vang Fc de FI Inflação Longa 286,95
Sul America Inflatie FI RF LP 271,01
BNP Paribas Inflação Fc FI RF 257,51
Gti Dimona Brasil FIA 252,18
Santander Fc Juros Reais RF 241,52
BB RF LP Inflaçao Fc 225,42
BB Açoes Consumo Fc FI 224,53
BB Açoes Setor Financeiro Fc FI 223,99
Franklin Val e Liq Fvl Fc de FIA 223,02

Como começar a investir em 3 passos?

Se você é um iniciante e não sabe nem por onde começar aqui vai três passos básicos para começar a investir no ano de 2020.

1 – Saiba qual é o seu perfil de investidor

Definir o seu perfil de investidor vai te ajudar a saber quais os fundos que combinam com as suas condições financeiras. O mercado financeiro define nas variantes:

  • Conservador: não está disposto a correr risco de perdas. A segurança de rentabilidade é mais importante do que o rendimento em si. Os fundos mais indicados são de renda fixa e de multimercado;
  • Moderado:  tem disposição de assumir maiores riscos, desde que não comprometam muito o valor investido. Os mais recomendados para o perfil são fundos imobiliários e fundos multimercados;
  • Arrojado: quem é mais tolerantes aos riscos, preferem ganhos a curto prazo e uma rentabilidade mais atrativa. A gama de investimentos é maior, na bolsa de valores, mercado de ações e os fundos cambiais.

2 – Escolha uma corretora

São várias as opções de corretoras que você pode confiar para fazer suas aplicações financeiras, muitas delas não cobram taxa de operação e são 100% gratuitas. As mais populares são:

Compare as tarifas propostas na tabela, abaixo:

Corretora Custo anual para investir R$ 25 mil (R$)
Banco do Brasil 125
Bradesco 125
Clear Zero
Easynvest Zero
Itautrade 125
Mirae 50
Mycap 50
Rico 25
XP Investimentos Zero

Fonte: Exame

3 – Escolha um fundo de investimento

Faça uma análise no catálogo de investimentos disponíveis na corretora. Nesse momento vai ser importante calcular quais os rendimentos e os riscos para saber onde deverá investir. Esse é o momento de avaliar as variantes que ensinamos acima: liquidez, rendimentos e segurança.

Rafaela Trevisan Cortes
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Comente